quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Cacos

Cansei!!!

Cansei de tudo e de todos!!!

Cansei até de mim!! Principalmente de mim!!!

Chegou a hora de acabar com tudo isto de uma vez!!! De acabar com o sofrimento, de acabar com as lágrimas!!! Há coisas que não valem sequer uma lágrima que seja!!!

Basta!!!

Não gosto desta pessoa que me tornei. Já nem me conheço!

Já nem sei quem sou, nem quem fui, ou o que fui. Já não sei o que quero!

Já não sei o que fazer com os sonhos que tinha. Já não sei se o que vivi até aqui foi verdadeiro, se foi real, se foi sentido… Já não sei o que sinto, e se sinto algo, ou até se alguma vez senti…

Sinto-me exausta, esgotada, perdida de mim, farta, cansada… sinto-me fria, dura, amarga…

Já não tenho mais forças para chorar, já não tenho mais forças para sofrer, estou no meu limite!!!

Sinto que se descer mais, um bocadinho que seja, mais uma escorregadela… e… nunca mais me levanto!!!

Esta já não sou eu… a que nunca desiste, a que nunca baixa as armas, a que vai á luta, a que vira o mundo do avesso, a que sorri sempre… onde está??

Tenho saudades de mim, do meu sorriso, da minha força, da minha coragem, dos meus sonhos, da minha vida!!!

Onde estou??? Em que estradas, em que becos me perdi???

Já nem força tenho para apanhar os cacos de mim, já nem sei se os quero apanhar, nem sequer os vejo!!! E será que vale a pena vê-los e apanhá-los? Esses cacos cheios de lembranças, memórias, histórias que eu quero esquecer, vale a pena apanhar???

Sim!!! Cansei!!!

E os cacos, os restos, as migalhas, quem quiser que os apanhe e os guarde… para se lembrar sempre do que perdeu…

Luisa

11 comentários:

  1. Mas o que é isso Luisa?? Não te deixes levar por essa tristeza... Amanhã é outro dia, tens de fazer um esforço, olha para as tuas filhas, elas neste momento são a tua razão de viver, a tua bengala, a tua alegria, pensa nelas. Um grande abraço para ti e levanta a cabeça vá lá. Bjinho :D

    ResponderEliminar
  2. Então Luisa? Força!! Vai à luta sempre. Por mais que custe. Estou a ler ali ao lado que o teu lema é VIVER! certo? Então força. Vive e vive bem, de cabeça erguida. Espero que as coisas melhorem :) Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Luisa, acontece a todas, agora enxuga as lágrimas e segue em frente, por ti e pela tua família!

    ResponderEliminar
  4. Luisa,então, deitei-me cedo e só agora vi o teu desespero, achas que vale a pena? Nada vale o nosso sofrimento. Levante a cabeça, sem medos, quer ver que eu tenho mesmo de ir ao Porto, ou quer vir cá ter comigo e conhecer a minha zona? erabom para si, mudar de ares, pense nisso Luisa.
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  5. Oh mulher, tu tem calma... vá lá... :)

    Eu também tenho dias assim. Mas também tenho os dias seguintes, dias de calma, eu que eu sou superior a isso tudo!
    Às vezes parece que tudo corre mal, mas se calhar tem mesmo de calhar mal, para vir para aí coisas melhores.

    Sorri, sorri muito, lembra-te, tens 2 miudas que de certeza que gostam mais de ver a mãe assim...

    Beijo
    :)

    ResponderEliminar
  6. Bom Dia!
    Então LUISA???Assim está a retroceder, já estava tão animadita, nós mulheres temos 'aquela' força interior que nos leva a dar a volta nas mais complicadas situações, e a sua se é o que penso, acredite não é o fim do mundo, é o fim do seu mundo conforme o tinha esculpido, agora apenas tem que esculpir outro mundo, outros projectos, outras prioridades, sempre com as sua filhas em primeiro plano, e acredite não aconteceu só a si, acontece todos os dias a muitas de nós. Coragem e um grande beijinho.
    Maria José Gomes

    ResponderEliminar
  7. Olá Luísa...
    Tenho acompanhado os teus post's, mas nunca comentei.
    Não sei o que aconteceu na tua vida, mas pelo que tenho lido, deduzo...
    Mas posso dizer-te uma coisa, aconteça o que acontecer nas nossas vidas, sejam os motivos que forem... vamos sempre abaixo. É mais que natural... só o tempo "curará" o mal feito.
    Por isso tens de ter paciência (e sei que não é nada fácil) porque só apetece é desaparecer para o meio do monte e ficarmos lá sem ver ninguém...
    Mas como diz uma célebre frase "Sobre as asas do tempo, a tristeza vai-se embora"-Jean de La Fontaine
    Vais ver que é uma questão de tempo. Por isso quero sorrir ao ler aqui os teus post's, como antigamente, ok?
    Eu sou paciente... por isso leva o tempo que quiseres :)
    Mas volta, está bem?
    Beijinhos doces

    ResponderEliminar
  8. Luisinha eu já senti tudo isso e chorei ao ler este teu texto. Meu Deus o quanto eu sofri. A raiva que eu tinha de todo o mundo. A raiva que eu tinha de mim. Nada me fazia sorrir, nem mesmo as minhas filhas, que foram duas mulherzinhas e as melhores amigas do mundo. O meu rosto até ficou com outra forma pois não sorri durante muitos meses. Hoje ficou uma cicatriz, muitas dúvidas, muita mágoa, mas já consigo viver. Acordava e queria morrer. Tinha que me levantar da cama, cuidar das minhas filhas e enfrentar o mundo. Fingir que estava tudo bem, sempre de cabeça erguida e por dentro estava um farrapo. O que eu sofri....foi desumano mesmo. Ás vezes estava nas compras no hipermercado e via casais juntos...deixava o carrinho ali e ia-me embora. Chorava o caminho todo até casa, chorava mesmo alto...sozinha. Pensava que não merecia, que me dediquei tantos anos ás pessoas, que me esqueci de mim em prol dos outros, que não valeu de nada. Pensava que tudo que vivi até ali foi uma mentira, que o amor era uma treta, que na vida só os filhos é que são nossos, tudo o resto é passageiro, que nada nem ninguém era sincero nos sentimentos. O Natal foi um sacrificio enorme. Não comprei presentes, não abri presentes, não falei, não sorri, não jantei. Fiz sofrer os meus pais, filhas e irmãos. Felizmente tenho uma familia do melhor, que souberam ter paciencia e compreender a minha dor. Sempre a ajudarem-me em tudo. A dizerem-me para erguer a cabeça, que era uma grande mulher e que houve quem não deu valor, então foi o melhor para mim. Que eu merecia melhor. Que merecia que alguém retribuisse o que eu sou, o que eu dou...
    O tempo passou...e com tudo isto eu quis apenas dizer que um dia tu vais sorrir de novo. Vais descobrir uma nova Luísa. Mais madura, mais confiante e mais feliz. Eu nao acreditava quando me diziam isso e hoje eu dou razão...a gente acaba por se reerguer. Um dia hás-de ser uma fenix...acredita. Fico de coração partido de saber que estás a passar por isso...sei bem o quanto estás a sofrer...sei mesmo. E doi, doi tanto, tanto, tanto. Chora tudo. Berra, grita. Escreve aqui tudo o que pensas. Deita tudo cá para fora e vive um dia de cada vez. Pede colo ás tuas filhas. Se um dia te apetecer ficar de pijama o dia todo, fica. Mas no dia seguinte sai á rua, vão jantar fora, ao cinema, ás compras. Compra roupa gira, põe-te (mais) bonita e vais ver que isso ajuda muito.
    Um abraço muito apertado. Se precisares ser.gorda.e.lixado@gmail.com
    Sei que nao me conheces mas acredita que tens aqui uma amiga.

    Isa

    ResponderEliminar
  9. Olá Luisa.
    Imagino que deve estar a passar momentos muito difíceis. Mas você tem que se levantar pelas suas filhas que são os seus tesouros e por si que merece tudo de bom da vida e ser feliz. Diga para si, que você merece tudo de bom e vai lutar por isso, porque é uma pessoa com valor. Quem não lhe dá valor não sabe o que perde paciência. Em frente sempre...
    Beijinhos grandes.

    ResponderEliminar
  10. Luisa, como já li o post sobre a decisão de mudança já estou mais sossegada. Caso contrário, este post ter-me ía deixado apreensiva. Mesmo assim, pensa numa coisa, há que ser resistente e não nos deixarmos abater pela dor. Mudar é preciso!

    ResponderEliminar
  11. Luisa é mais uma, de muitas, etapas...força**!!!

    ResponderEliminar

Vá lá!!! Diz qualquer coisa aqui á menina!! ;))