segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Muito obrigada a todas as que me deixaram uma palavra de conforto e carinho nos posts anteriores. Obrigada mesmo do fundo do coração. É sempre bom saber que há quem se importe, é bom saber que não estou sozinha…

Ainda me parece mentira… como é possível ter sido tudo tão rápido??? Como é possível alguém estar bem, de um dia para o outro ficar quase sem se mexer, passar a ser completamente dependente, andar em cadeira de rodas??? Como é possível acabar em 15 dias??? Sim que foram mesmo 15 dias (desde que se soube que tinha metástases em quase todo o corpo, inclusive no cérebro)??? Fez anos no dia 6, faleceu na madrugada de dia 7. E eu… tinha acabado de chegar das férias… e nunca mais o vi vivo… é isto que mais me dói… não ter cá estado na última semana de vida do meu pai… sei que não devia ter ido, apesar de toda a gente me dizer que de nada tinha adiantado, que não podia adivinhar… fui pelas minhas filhas que andavam numa ansiedade imensa por estas férias… eu sabia que ele estava mal, não tive coragem de dizer nada ás minhas filhas, ía dizer quando chegassemos, para o irmos ver… vivo…

… mas não cheguei a tempo… nunca imaginei que fosse tudo tão rápido… as miúdas tiveram um choque tremendo, pois nem sequer imaginavam que ele estava mal…

… e o que mais me dói é que… não cheguei a tempo…

Obrigada

Luisinha

10 comentários:

  1. Não imagino o que vai no teu coração... :( Mas não te martirizes por isso... não tinhas mudado nada, lá está... pensa até que as tuas filhas vão lembrar-se sempre dele como era antes disso tudo, porque foi assim que o viram e é assim que se lembrarão dele.

    ResponderEliminar
  2. Sinto mesmo muito.
    Um abraço apertado.
    QQ coisa estou por aqui.
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Imagino que a dor ainda seja muito forte, mas com o tempo vai ser mais facil de lidar com a perda do teu pai, não vale a pena te estares a culpar! Como podias tu imaginar que seria assim tão rapido!

    Beijinhos e um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Os cancros são mesmo a pior coisa que existe à face da terra :S
    Imagino a tua tristeza por não teres aproveitado os últimos dias dele mas a verdade é que ninguém adivinha o futuro, e tu não sabias que estava tão mal...
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Só agora me apercebi:( Um beijinho grande e força!

    ResponderEliminar
  6. nunca pensei ficar com vontade de chorar e mesmo sentida por ler assim no blogue de uma pessoa que sigo. É uma situação tão triste e tenho um sentimento parecido com o que aconteceu com a minha avó, nos íamos visita-la todos os domingos ao lar e ela faleceu umas horas antes da hora habitual de lá irmos... se me custou imenso como neta, imagino como filha... não me consigo imaginar na tua situação, mas espero que não percas a tua força...
    beijinhos minha querida *

    ResponderEliminar
  7. Lamento tanto Luisinha...lamento muito!! Força!!

    ResponderEliminar
  8. Imagino a tua dor...Também tivemos uma perda na família pela mesma doença há pouco tempo...como sou uma mulher de fé ela vai-me ajudando a suportar as perdas que vou tendo na vida! Força, muita força! O teu pai estará certamente num sítio bem mais bonito que o nosso!

    ResponderEliminar
  9. Já escrevi num comment anterior (estava a "actualizar-me do mais antigo para o mais recente) e entendo perfeitamente....

    ResponderEliminar
  10. Oh minha querida Luisinha.
    Peço desculpa por só agora visitar o teu cantinho. Tenho escrito muito pouco e nem tenho visitado os blogs.
    Hoje que decidi faze-lo vejo esta noticicia tão triste.
    Lamento muito, Luisinha :(.
    Quero dar-te um beijo muito grande e um abraço muito apertado e muita força minha querida.
    Sei que não deve eser nada fácil, mas faz parte da vida, porque muito que nos custe.

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Vá lá!!! Diz qualquer coisa aqui á menina!! ;))